Estamos na primavera! Como vão as suas plantas?

A primavera chegou e com ela as tão esperadas chuvas. Embora elas tenham nos deixado com medo na última estação, as águas abençoadas voltaram à nossa rotina. Assim, agora é um bom momento para tomar aquelas atitudes que o frio não deixou, como reciclar o lixo, compostar os resíduos orgânicos (e obter adubo), passar a captar água das chuvas, começar uma horta (mesmo que só de temperos), revitalizar as plantinhas que precisam de cuidados, entre outras.

Comecei minha rotina um pouco antes do início da primavera. Fiz a sementeira das plantas que queria cultivar, as quais cresceram bem devagar até começarem as chuvas. Agora, está uma beleza! Fiz uma boa adubação com húmus de minhocas e as plantas estão ficando lindas.

Bastou seguir algumas dicas de permacultura urbana sobre plantas companheiras para obter uma biodiversidade no canteiro de de 1,20m x 1,80m! Veja a foto:

Tomateiro, couve, arruda, melissa, mil folhas, escarola, capim-limão e batata

Como já comentei, ter uma horta em casa, mesmo que apenas do temperos mais usados, ajuda a diminuir o desperdício de alimentos característico do processo de transporte e manuseio desses produtos. Assim, vale a pena investir um pouco de tempo para trazer a natureza para dentro da nossa rotina.

Para quem não tem espaço, a opção pode ser uma jardineira. Embora a profundidade seja de uns 20 cm, é possível cultivar temperos com grande tranquilidade. Um exemplo é o pé se salsinha que se tornou um pé de salsa. Isto é, agora é um arbusto adulto que produz sementes. Veja a foto:

Agora a salsa é um pé adulto e está plantado em jardineira

Mas se o seu espaço é ainda menor, não desanime! Você pode usar suas xícaras lascadas como vasos para temperos. Essa dica veio lá da Cozinha da Matilda e é muito fácil de fazer. Basta furar cuidadosamente o fundo da xícara usando uma furadeira (use uma broca para alvenaria bem fina), colocar algumas pedras para drenagem, um pedacinho de manta de drenagem (ou outro tecido que não solte tinta), terra adubada com húmus e sementes. No meu caso, usei um galhinho de hortelã, um tempero delicioso que é muito fácil de pegar. Veja como ficou depois de dois meses:

Uma graça!!!

Agora, é só por a mão-na-massa! Para ajudar, veja mais artigos sobre como aproveitar a energia da primavera:

Baixe já o Manual de Hortas & Canteiros

capa_ebook_manual

e descubra como começar ou cuidar do seu canteiro ou horta.

privacy Valorizamos a sua privacidade

 

 

About The Author

Elaine Maria Costa

Elaine Maria Costa é administradora, coach e permacultora, faz compostagem doméstica desde 2009. Em 2013 mudou-se de uma área urbana para morar numa chácara em Embu das Artes – SP com o objetivo de ter maior qualidade de vida, contato com a natureza e sustentabilidade pessoal.