Como fazer vasos em garrafas PET

Na época das chuvas, uma das coisas que preocupa quando pensamos nas nossas plantas é a água que acumula nos pratinhos dos vasos. Com os problemas relacionados à dengue no Brasil, todo cuidado é pouco ao buscar eliminar locais que possam servir de berçário ao mosquito.

Para ajudar nessa tarefa, Edison Urbano, criador da Mini Cisterna e de outras tecnologias de baixo custo, nos ensina a reaproveitar garrafas PET para fazer vasos onde a água não fica acessível. São os chamados Vasos Freáticos. A idéia é bem simples e fácil de fazer.

Você vai precisar de:

– garrafas PET

– tapete ou pedaço de carpete

– tesoura ou estilete

– terra, adubo e planta de sua preferência

Corte a garrafa mais ou menos no meio, observando sua circunferência e dando preferência à altura que favorecer melhor fixação (gargalo da garrafa para baixo, encaixando na parte de baixo).

Corte um pedaço do tapete com tamanho suficiente para ligar o lado de dentro da garrafa com a água que ficará na parte de baixo, deixando pelo menos uns 4 cm de cada lado. Observe também qual o tamanho da raiz da planta que será colocada no vaso.

Pique de um lado e do outro, enrole e passe pelo gargalo da garrafa. Se ficar um pouco solto, acrescente tiras do tapete até conseguir firmeza.

Tapete picotado e enrolado
Tapete inserido na garrafa

Coloque o gargalo voltado para baixo dentro do recipiente que sobrou. Insira a terra, um pouco de adubo conforme a dosagem indicada e a planta escolhida.

Não é necessário colocar pedras para drenagem no fundo, sendo a rega feita levantando-se a parte onde se encontra a planta e colocando água até a altura do gargalo. Veja como ficaram os meus vasos:

Tomateiro, amor-perfeito e hortelã

Vale muito a pena usar essa idéia. Além de reaproveitar PETs, economizamos água, melhoramos a qualidade do desenvolvimento das plantas e evitamos o mosquito da dengue. Minha próxima etapa é investir na versão completa dos vasos para plantar verduras. Precisam de pouca terra, consomem pouca água e ainda podem ser ligados à Mini Cisterna para rega automática. Quer mais?

Veja mais detalhes e fotos no site do Edison Urbano.


Sobre:  Elaine Maria Costa é formada em Administração, especialista em Administração Industrial, Coach certificada pelo Instituto Brasileiro de Coaching – IBC, e tem formação em Desing em Permacultura pelo IPEMA – Instituto de Permacultura e Ecovilas da Mata Atlântica. Faz compostagem doméstica desde 2009 e em 2013 deixou a vida urbana da cidade para morar numa chácara em Embu das Artes – SP com o objetivo de ter maior qualidade de vida, contato com a natureza e sustentabilidade pessoal.


Share

Deixe aqui seu comentário

Comentários

Tags: , , , , , ,

Author: Elaine Maria Costa

Elaine Maria Costa é formada em Administração, especialista em Administração Industrial, Coach certificada pelo Instituto Brasileiro de Coaching – IBC, e tem formação em Desing em Permacultura pelo IPEMA – Instituto de Permacultura e Ecovilas da Mata Atlântica. Faz compostagem doméstica desde 2009 e em 2013 deixou a vida urbana da cidade para morar numa chácara em Embu das Artes – SP com o objetivo de ter maior qualidade de vida, contato com a natureza e sustentabilidade pessoal.

Share This Post On

2 Comments

  1. Pode se usar manta ao invés de tapete?

    Põe-se substrato comum neste tipo de vaso?

    Post a Reply
    • Maria Paula,

      Não testei com manta para drenagem, mas acredito que se fizer um rolinho deve funcionar bem. O substrato é comum, mas recomenda-se usar húmus misturado para que a planta tenha um bom desenvolvimento.

      Abraços//

      Post a Reply

Submit a Comment

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

Share This